Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

7 características do workaholic

Publicado em 19 de Jun de 2015 por Redação |COMENTE

Será que você é uma pessoa viciada em trabalhar? Confira 7 características do workaholic e descubra se é o seu caso



TEXTO: Angela Miguel | FOTO: Shutterstock | Adaptação web: David Pereira

Se está sobrecarregado, o workaholic não pede ajuda e se estressa demasiadamente | FOTO: Shutterstock

É possível que você já tenha sido viciado em algo durante sua vida. Pode ter sido pela garota um ano mais velha que parecia te paquerar nos corredores do colégio, pela banda favorita de rock da década de 1980, mesmo com os cabelões e tudo mais, pelos sapatos caríssimos de uma marca internacional, pelo time de futebol que foi campeão depois de vinte anos na fila do campeonato. Somos seres humanos, passíveis de erros, prontos para mergulharmos em paixões e compulsões. Mas e quando o vício chega as esferas mais importantes de nossas vidas e passa a ter papel fundamental em quem somos? Aquilo que deseja torna-se objetivo cego e condicional para que sua vida caminhe da maneira que planeja. E esse vício faz com que você esqueça outras partes tão fundamentais, como sua família, seus amigos, seu marido ou esposa? É assim que age o chamado workaholic. Na frente dele, há apenas o trabalho, é a razão pela qual acorda todos os dias, enfrenta horas no trânsito e perde tempo de qualidade ao lado de sua família. 

7 características do workaholic 

- Tem dificuldades para lidar com o fracasso.

- Trabalha de 12 a 14 horas por dia sem reclamar e não aceita que outros não se “dediquem” da mesma maneira.

- Se está sobrecarregado, não pede ajuda e se estressa demasiadamente, já que não a credita que os outros façam um trabalho melhor que o seu.

- Trabalha durante o almoço.

- Aproveita qualquer brecha para discutir problemas ou desempenhos profissionais. 

- Raramente tira férias e se o faz, leva todos os aparelhos que o façam ficar conectado com o que acontece no emprego.

- Tem péssimo sono e costuma acordar no meio da noite para relembrar questões do trabalho.


Revista Gestão & Negócios Edição Número 59.


COMENTE