Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

Só se for original: o uso de softwares pirateados é crime!

Publicado em 04 de Aug de 2017 por Giovanna Henriques |COMENTE

Apesar disso, infelizmente é algo muito comum entre as médias e pequenas empresas. Saiba quais são os riscos



Texto Marcelo Casagrande | Adaptação Giovanna Henriques | Foto Divulgação

pirataria

Atenção para este dado: quatro em cada dez funcionários latino-americanos já instalaram algum software pirata em computadores de trabalho e sem o conhecimento da empresa.

O número de um levantamento feito pela Microsoft revela o que muita gente sabe, mas prefere fingir desconhecer: tem muito programa falsificado rodando em computadores de todo o País, mesmo que isso possa representar um grande risco para a segurança da informação.Isso é tão comum – mesmo sendo proibido – que uma pesquisa feita pelo International Data Corporation (IDC) revelou que no Brasil metade de todos os softwares instalados todos os anos é pirateada. Isso representa mais de R$9 bilhões de licenças não pagas.

Para o consultor em segurança da informação Péricles Sanchez, essa postura de querer “economizar” com a licença pode sair muito mais caro para a empresa. “Estima-se que seis em cada dez computadores que usam softwares pirateados estejam infectados por malwares”, pontua.Sanchez recomenda que as empresas, independentemente do porte, façam um controle rigoroso do uso de softwares dentro do ambiente corporativo. O departamento de TI deve assegurar por meio de boas práticas internas que as licenças estejam apropriadas e válidas. “Isso inclui, também, a certeza de que a licença usada seja para fins profissionais.

Apostar em uma licença doméstica como forma de ‘burlar’ as regras também pode representar riscos”.

PUNIÇÕES

Esqueça aquela ideia de que sua empresa, por ser pequena, não será fiscalizada, pelo contrário. Se no passado os grandes fabricantes de softwares tinham esquipes de fiscalização reduzidas e que só iam para cima de grandes empresas, hoje o cenário é diferente. Além dos recursos de fiscalização virtual, existem ferramentas anônimas de denúncias. “O fiscal pode não visitar sua empresa, mas um funcionário insatisfeito ou um prestador de serviços consciente pode denunciar a empresa, o que pode ser um grande problema”, alerta Sanchez.

Existe lei que pune a violação de direitos autorais de programas de computador: é a 9.609/98. É crime e pode representar prisão dos responsáveis (incluindo gerentes) por até quatro anos, isso sem falar na multa.

ALTERNATIVAS

Diante de um mercado consumidor que não se atenta como deveria às regras, aumentou a quantidade de fabricantes que passaram a permitir o uso da licença por meio de pagamento mensal. É como se fosse uma assinatura pela qual a empresa paga somente enquanto usar o software.  A Microsoft, por exemplo, que oferece a suíte de aplicativos para escritório mais famosa do mundo, percebeu que dessa forma conseguiria reduzir a pirataria.

O pacote Office 365 tem assinaturas para empresas que vão de R$19,40 a R$48,40 por mês. Para o especialista em Growth Hacking da RVK Negócios, Danilo Carlos Silva, essa forma de adquirir o produto é válida para a empresa, independentemente do pacote escolhido. “Além de estar de acordo com a lei, a Microsoft disponibiliza atualizações e melhorias constantes, espaço de armazenamento de dados na nuvem e suporte técnico especializado”, esclarece Silva.Se não bastasse acabar com os riscos para a empresa, Silva diz que a plataforma 365 do Office tem outras vantagens:“O Office na nuvem permite alta mobilidade do uso da ferramenta. Agora é possível utilizar os programas fora do escritório, em qualquer lugar”, comenta.

INDISPENSÁVEIS

O pacote é tradicionalmente conhecido em grande parte das empresas por conta dos serviços que oferece: textos, planilhas, apresentações e gestão de emails. Quando questionado sobre quais produtos do pacote são fundamentais para a operação de qualquer empresa de micro ou pequeno porte, Daniel Silva da RVK Negócios é enfático: “Os indispensáveis são Outlook, Word, Excel e Power Point, sendo essenciais para qualquer atividade empresarial. Um opcional seria o MsProject, software de gestão de projetos”.

NAS NUVENS

Entre as principais vantagens do pacote Office 365 está a integração dos programas com o OneDrive for Business, que é a ferramenta de armazenamento cloud da empresa. Por meio do One-Drive documentos da empresa podem ser compartilhados e sincronizados como se tudo estivesse em uma biblioteca corporativa. O consultor em segurança da informação Péricles Sanchez diz que a ferramenta torna o trabalho dos funcionários bem mais seguro do que o armazenamento local. “Mesmo que um dispositivo seja roubado ou quebre, as informações são mantidas e podem ser recuperadas em outra máquina”, explica.

A ideia de armazenar conteúdo em cloud é tão bem-vinda que a Microsoft oferece 1TB de espaço para cada licença adquirida do Office 365. A capacidade de armazenamento pode ser maior, desde que se pague para isso.


COMENTE