Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

O que fazer nas horas livres?

Publicado em 05 de Aug de 2017 por Giovanna Henriques |COMENTE

Cases de sucesso de pessoas que decidiram empreender no mercado em paralelo às suas profissões



Texto Divulgação | Adaptação Giovanna Henriques | Foto Divulgação 

horas livre

Em 2015, quando o empresário Marcelo Seara Macedo percebeu que a crise estava afetando seu restaurante, Baronesa, e sua renda estava caindo, começou a pensar em algo que pudesse empreender, mas que não tomasse muito o seu tempo, pois tempo era algo que ele já não tinha no seu trabalho. Foi buscando algo nesse sentido que acabou sendo apresentado por meio de um grande amigo para o Grupo Hinode, para ocupar o cargo de Network Marketing. “O Network Marketing é hoje o meu plano ‘B’, pois consigo trabalhar paralelamente ao que já faço, utilizo meu horário de almoço, algumas horas no fim de semana e durante a semana para conseguir me programar e apresentar a outras pessoas”, conta.

Sua maior motivação para atuar nessa profissão no tempo livre como consultor independente foi a de construir um ativo que gerasse renda residual e que proporcionasse mais liberdade para poder curtir a família, pois hoje em seu restaurante quanto mais ele ganha, mais trabalha. “Abro de segunda a segunda, das 11h à 0h, então não me sobra tempo paranada. Mas ainda estou em processo de construção da nova carreira e, com isso, continuo atuando nas duas, mas meu projeto é até o final deste ano aposentar o plano A e seguir carreira como network marketing”, revela.

Seu trabalho é fazer a divulgação da empresa, dos produtos e da oportunidade de negócio, afiliando assim novos consumidores inteligentes, revendedores e empreendedores para a marca. O lado financeiro, segundo ele, melhorou muito. Hoje, após um pouco mais de um ano, por exemplo, o profissional tem um retorno financeiro maior do que no restaurante, onde está há quase 15 anos se dedicando quase que integralmente. “Posso dizer que até o final do ano estarei ganhando odobro do que ganho hoje dedicandoem média de duas a três horas pordia”, estima.


COMENTE