Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

Como convencer o cliente a permanecer na sua loja virtual

Publicado em 25 de Jul de 2017 por Giovanna Henriques |COMENTE

Por meio de medidas práticas você garante a rotatividade de compras no e-commerce



Texto Alfredo Soares* | Adaptação Giovanna Henriques | Foto Shutterstock

e-commerce

Prender a atenção do visitante em seu e-commerce é uma tarefa árdua e complexa. Para que isso ocorra, é preciso analisar a taxa de rejeição, fator determinante para garantir o aumento no número de visitas. Essa taxa representa a porcentagem de clientes que abandonam o site sem visitar as outras páginas e nem efetuar uma compra


Dependendo do comportamento de navegação dos seus clientes, ou seja, se um número elevado retornar à página dos resultados de pesquisa sem ao menos percorrer por todo o e-commerce, o Google identifica-o como sendo irrelevante para os seus usuários, interferindo diretamente no ranking nas páginas de busca.  


A partir do momento que é identificado que existe uma taxa de rejeição elevada, é necessário analisar alguns pontos, como o tempo de permanência no site, cruzamento dos dados dos novos visitantes com os antigos, além de verificar quais as páginas que possuem a maior taxa de rejeição. Todo esse processo é importante para encontrar os gargalos na loja virtual, diminuir esse índice e reverter a situação. 


Primeiramente foque na melhora da experiência do consumidor no e-commerce. Devido à enorme concorrência que existe nos buscadores, é necessário que as lojas virtuais usufruam de métodos para se destacar. Para isso, é preciso evitar que haja bloqueadores nos portais (pop-ups), imagens que sobrecarregam demais a navegação e também itens que desagradam os clientes, como por exemplo, músicas, publicidade em excesso, entre outros. 


Outro ponto importante é criar conteúdos relevantes que atraiam seu público-alvo. Por isso, identificar qual é o perfil dos clientes e analisar quais são as necessidades de cada um deles é de extrema importância. Evitar palavras-chaves genéricas também ajuda a alavancar as vendas, pois o tema das pesquisas tem que estar sempre relacionado com o que é, de fato, vendido. Caso contrário, a taxa de rejeição irá subir. Outro fator fundamental é manter a comunicação das redes sociais sempre alinhada com o site, pois dessa forma você consegue impactar diversos clientes com a mesma mensagem. 


Além dos itens citados acima, o site precisa criar call to actions (“chamadas para ação”), que na prática significa indicar o próximo passo que sua empresa quer que um visitante realize. É fato que dentro de um e-commerce existem várias ações que podem ser realizadas, como por exemplo, cadastro para receber newsletter, promoções, cupom de desconto, acessar um link do blog, entre outros. Todo esse processo serve para diminuir a taxa de rejeição e em alguns casos, transformar os visitantes em leads qualificados.


Diante dos pontos que destaquei, acredito que a taxa de rejeição, ao contrário do que muitos pensam, é de extrema importância. É uma forma dos lojistas identificarem os pontos negativos do seu e-commerce, entender por que o consumidor não realizou a compra e traçar novos métodos para conquistar clientes e converter vendas. 


Acredite, o grande diferencial das lojas é conhecer a fundo seu cliente e entender as reais necessidades e expectativas de cada um. Só assim será possível criar estratégias de marketing mais assertivas para que ele fique mais tempo em sua loja.  


* Por Alfredo Soares, CEO e fundador da plataforma de lojas virtuais Xtech Commerce. Com mais de 40 mil lojas criadas a plataforma transaciona R$ 250 milhões por ano. Soares também palestrante e sócio investidor na startup Socialrocket.


COMENTE