Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

Como evitar os erros comuns nas franquias

Publicado em 18 de Jun de 2015 por Redação |COMENTE

Como evitar os erros mais comuns na administração de franquias e se tornar um franqueado bem-sucedido? Leia o artigo de Paulo César Mauro e descubra



TEXTO: Paulo César Mauro* | FOTO: Shutterstock | Adaptação web: David Pereira

A escolha correta da franquia é o primeiro passo para o sucesso | FOTO: Shutterstock

O franchising é uma das escolhas mais seguras para quem deseja se tornar um empreendedor. Prova disso é a baixa taxa de mortalidade do setor, apenas 5% contra os 52,18% em caso de micro e pequenas empresas independentes. Porém, o que parece ser um ótimo investimento pode se tornar um problema se o empreendedor não tomar os devidos cuidados com o negócio para que ele realmente dê certo. 

Como evitar os erros comuns nas franquias 

A escolha correta da franquia é o primeiro passo para o sucesso. O investidor precisa pesquisar e analisar qual tipo de negócio se enquadra ao seu perfil, já que afinidade com o segmento de atuação da marca e experiência no ramo são pontos que devem ser levados em conta na hora da decisão. 

O franqueado também precisa ter a consciência de que aderir ao franchising não é uma garantia de sucesso, pois apesar de trazer vantagens, como a associação a uma marca ou produto conhecidos, a má administração pode levar o negócio à falência. O principal erro cometido pelos novos empreendedores é achar que a franquia sobrevive sem a sua gestão e supervisão.Estar presente no dia a dia da unidade é essencial para o crescimento do negócio.

Outra armadilha que precisa ser evitada é investir em redes que estão na moda ou contam apenas com produtos sazonais, pois o desafio nesse tipo de negócio é maior. Em muitos casos, o modismo passa antes mesmo que o empreendedor consiga o retorno do seu investimento. Além disso, redes que oferecem produtos que só podem ser vendidos em determinados períodos do ano tendem a ter uma grande variação no faturamento, o que pode gerar graves problemas financeiros.

A escolha do ponto comercial também é crucial para o sucesso do negócio. A crescente falta de espaço e os preços altos dos aluguéis nas grandes cidades têm dificultado a vida dos novos franqueados. O ideal é que o empreendedor busque apoio da franqueadora para fazer uma ampla pesquisa na hora da escolha, pois, com a experiência de mercado, a rede o ajudará a definir o ponto ideal e valor médio do aluguel na região onde a unidade será instalada.

Outro ponto que precisa ser levado em conta pelos novos empreendedores é o respeito às padronizações impostas pela marca, pois essa é a essência do franchising e mais um fator determinante para o sucesso da unidade. Se o investidor começar a fazer modificações sem autorização, além de estar infringindo o acordo entre as partes, ele também gera problemas para a loja.

O capital necessário para aderir ao franchising também precisa estar de acordo, pois alguns investidores não analisam que no início do negócio será preciso colocar dinheiro para o negócio girar. O ideal é seguir à risca a recomendação do Franqueador quanto ao volume de capital de giro (reserva de caixa) necessário, até o negócio se equilibrar. Se puder ter um valor adicional, melhor ainda. Contar com um planejamento financeiro também ajuda a evitar dívidas e manter o caixa da unidade controlado, pois um dos erros mais comuns cometidos pelos franqueados é perder o controle com os gastos do cotidiano.

Os novos empreendedores que pesquisam sobre o sistema e que deixam sua administração longe dessas armadilhas têm tudo para ter um negócio de sucesso, pois contam com o apoio de uma marca conhecida e com modelos de gestão previamente testados. Entretanto, o grande ingrediente necessário para o êxito do franqueado está nele mesmo, já que a gestão correta e participativa da unidade é o que irá fazer diferença e garantir bons resultados para o investidor.

*Paulo César Mauro é diretor-presidente da Global Franchise, ex-diretor da Associação Brasileira de Franchising (ABF) e fundador de importantes redes, como a Sapataria do Futuro, Lavanderia do Futuro e Costura do Futuro. É autor de obras que são  referências no universo do franchising (Guia do Franqueador e Guia do Franqueado). Concretizou assinatura do Convênio APEX, com o Ministério do Desenvolvimento, para levar franquias ao exterior. Iniciou suas atividades com franquias em 1987, com a empresa PCM Franchise. Em 2004, recebeu o prêmio Empreendedor do Novo Brasil promovido pela Editora Abril e a Fundação Endeavor.

 

Revista Gestão & Negócios Edição Número 76.


COMENTE